ARQUIVO

Alvará de
D.Maria I,
a Louca, 
sobre a 
manufatura
no Brasil

Mas afinal,
porque
enloqueceu
D.Maria?

Lei de Terras
de 1850

Manifesto Republicano

D. Pedro I
despede-se 
dos
paulistas

Abertura dos
Portos

Proclamação
da República
1o Decreto

 

 

 

 
 


Documentos Históricos,
  Direto da Fonte

   Entre novembro de 1937 e outubro de 1945 o Brasil viveu sob o  Estado Novo,  período ditatorial tendo à frente o presidente Getúlio Vargas. Como sempre, a suspensão do regime democrático veio apoiada no medo do caos, na criação de conspirações extremistas e na legitimazação do ditador por suas intensões de proteção. Getúlio marcou este período por suas iniciativas populistas, que o associavam com a figura do "Pai dos Pobres". A violência e a censura corriam soltas em seu regime. Após o fim da 2a Guerra Mundial, derrotado o facismo, tornou-se constrangedora a manutenção do governo autoritário, que enviara seus soldados à Europa para lutar em nome da democracia.


    Declaração Instaurando o Estado Novo

   “A gravidade da situação (...) está na consciência de todos os brasileiros. Era necessário e urgente optar pela continuação deste estado de coisas ou pela continuação do Brasil. Entre a existência nacional e a situação de caos, de irresponsabilidade e desordem em que nos encontrávamos, não podia haver meio termo ou contemporização.
   Quando as competições políticas ameaçam degenerar em guerra civil, é sinal que o regime constitucional perdeu o seu valor prático, subsistindo apenas como abstração. A tanto havia chegado o país. A complicada máquina de que dispunha para governar-se não funcionava. Não existiam órgãos apropriados através dos quais pudesse exprimir os pronunciamentos da sua inteligência e os decretos da sua vontade. 
   Restauremos a Nação na sua autoridade e liberdade de ação: - na sua autoridade, dando-lhe os instrumentos de poder real e efetivo com que possa sobrepor-se às influências desagregadoras, internas ou externas; na sua liberdade, abrindo o plenário do julgamento nacional sobre os meios e os fins do Governo e deixando-a construir livremente a sua história e o seu destino”.

 Getúlio Vargas
 10 de novembro de 1937

 Citado por Carone, Edgar A Terceira República (1937 –1945),pg.12

 

 




Copyright © Webhistoria
24 de novembro de 1999